São João Berchmans, Padroeiro do Ano de Espiritualidade

Celebramos no último dia 13, São João Berchmans, glorioso padroeiro do ano de Espiritualidade. Na homilia da Santa Missa celebrada pelo reitor do seminário, Padre Marco Antônio, o mesmo ressaltou as belíssimas virtudes do santo propondo-o como exemplo não só dos seminaristas do ano de espiritualidade mas também aos outros, dado que São João Berchmans nutria grande zelo pelo regulamento, praticava singularmente a obediência, a caridade e outras grandes virtudes. O Santo é também sublime exemplo de devoto da Santíssima Virgem à quem rezava sempre com filial carinho.

– Se faço bem minha oração, não corro o risco de perder minha vocação. São João Berchmans

Um pouco de sua história:

Foi em 1599 que João Berchmans nasceu, em Diestheim, pequena cidade da Brabância, na Bélgica. Os pais, João Berchmans e Elisabeht Hove, gente pobre mas muito virtuosa, esmerava-se extraordinariamente na educação dos filhos, quatro rapazes e uma menina.

João era um menino dócil e manso. Não chorava e nunca deu a seus pais motivo de tristeza. A avó observara que o netinho, que ainda não contava sete anos, se levantava muito cedo e saia de casa. Era para ir à Igreja, onde ajudava três ou quatro Missas, antes de ir à escola. A Igreja era seu lugar predileto, onde muitas vezes se retirava, com o fim de rezar o terço.

Em sua vida escolar era muito discreto nas conversações, era caridoso com os colegas, que o estimavam sinceramente. O grande amor que tinha à solidão o fazia se retirar muitas vezes do recreio comum, para ir à sala de estudo ou à Igreja e obrigando assim os mestres a chama-lo, para que desse o necessário descanso ao espirito. Durante três anos frequentou o colégio da Companhia de Jesus, tendo observado a atividade apostólica jesuíta na Bélgica decidiu afiliar-se à Companhia. Já como noviço sete vezes por dia visitava o Santíssimo Sacramento e, terminado as visitas, pedia a S. Luís e a S. Estanislau que o substituíssem até a volta. Os pedidos constantes que fazia nestas visitas, eram para si e para os companheiros, pedidos esses que se referiam à pureza angélica e perseverança na vocação e na graça, para se tornarem uteis membros da Companhia.Imagem relacionada

A 7 de agosto de 1621, foi acometido de uma febre, que não mais o largava. O estado do jovem inspirou logo grande cuidado aos superiores, e estes não deixaram o enfermo em dúvida sobre o perigo que havia de morrer. João recebeu esta notícia com muita alegria, tanto que se abraçou com o irmão enfermeiro, que lhe falara no Santo Viático. A 12 de agosto, recebeu a Unção dos Enfermos. De acordo com o seu desejo, recebeu-o deitado no chão. Tão grande lhe era o fervor, que comoveu a todos que assistiram às sagradas funções. Terminadas as cerimonias, e perguntado pelo reitor, se tinha mais algum desejo, o moribundo disse, com voz fraquíssima: “Se V. Revma. O achar conveniente, diga aos queridos Padres e Irmãos, que o maior consolo que nesta hora experimento, é de minha consciência não me acusar de um pecado leve, que tenha cometido voluntariamente, no tempo que estou nesta Companhia, ou de ter transgredido uma regra ou não haver cumprido uma ordem sequer dos meus superiores”. Dito isto, abraçou a todos, um por um, e a todos agradeceu os benefícios que lhe haviam feito. Quando o enfermeiro lhe tomou o pulso e disse: “Está no fim!”- João pediu que lhe dessem o crucifixo, o livro das regras e tirou do pescoço o terço e disse: “São estes os meus três tesouros, em cuja companhia quero morrer”. Beijou-os reverentemente e pô-los sobre o peito. Espaçadamente rezava: “Não me abandoneis, Maria; não confundais as minhas esperanças; sou vosso filho; sabeis que o jurei”.

No dia 13 de agosto de 1621 entregou a bela alma ao Criador. Pio XI o beatificou em 1865 e Leão XII lhe inseriu o nome no Catálogo dos Santos da Igreja.

2 opiniões sobre “São João Berchmans, Padroeiro do Ano de Espiritualidade

  • 21 de agosto de 2017 em 18:24 06Mon, 21 Aug 2017 18:24:28 +000028.
    Permalink

    Sanctus Joannes Berchmans in Flandria natus est.

    Resposta
  • 21 de agosto de 2017 em 18:45 06Mon, 21 Aug 2017 18:45:34 +000034.
    Permalink

    Utinam hic Sanctus Societatem Jesu quoque tueatur!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *